Estrela da Mogiana

Notícias > Política

Sinos e relógio: Câmara realiza sessão extraordinária nesta sexta-feira

por Gislaine Mathias em 27/07/2018 Vereadores discutem na tarde desta sexta mudanças no Código de Postura de JaguariúnaA Câmara Municipal de Jaguariúna realiza sessão extraordinária, nesta sexta-feira, dia 27, às 15h, para análise do Código de Posturas do Município, no que se refere a preservação do patrimônio histórico. Isso ocorre devido a uma reclamação feita no Ministério Público sobre os toques dos sinos e do relógio da Matriz Centenária de Santa Maria.  
 
O vereador Walter Tozzi disse que infelizmente o Código é omisso nas questões do patrimônio histórico e a proposta é discutir a sua atualização. “Todos os vereadores desta Casa de Leis se solidarizaram com essa situação, pois estamos preservando a história. A questão legislativa compete a nós, e estamos fazendo a nossa parte para colaborar com os interesses coletivos da nossa cidade”, frisou.  
 
Ele acredita que existe a possibilidade de reversão, pois no momento está numa fase de levantamento de informações, pelo Ministério Público, que pode originar uma ação judicial. “É o momento certo de mostrarmos que esses valores não podem ser apagados sobrepondo-se a um valor individual, e nós temos que nos manifestar nesse momento. Existe uma investigação que cautelosamente está sendo feita pelo Ministério Público, pois ele é defensor da lei, mas também as manifestações públicas da comunidade devem ser levadas em consideração, pois é toda uma cidade que está clamando para o soar dos sinos da Igreja de Santa Maria”.
 
De acordo com o vereador Walter, como morador da cidade desde que nasceu e com a sua família escrevendo parte da história de Jaguariúna, o sentimento foi de tristeza ao ver a tentativa de apagar uma parte de nossa história, que foi construída por muitas pessoas e muitas mãos, e que hoje pertence ao patrimônio histórico material e até imaterial.
 
“Isso é motivo de muita tristeza e consternação em virtude de estarmos vendo, que as vezes interesses individuais querem sobrepor sobre toda uma coletividade e uma cultura. É a mesma coisa, querermos calar o Big Ben em virtude de um morador não se sentir confortável ao redor, na cidade de Londres”, desabafou o vereador.
 
Ele ainda completou que é preciso atitudes concretas para prevalecer o bom senso, e principalmente prevalecer a história e a cultura de Jaguariúna. O vereador relata muitas lembranças deste patrimônio. “O sino é um marco de referência na cidade como sinônimo das horas e dos compromissos da pequena Jaguary, que se baseava no marco zero que era a igreja, então, ele vem construindo a história de gerações como referência”, salientou.
 
Ele ainda completou que os sinos são elementos importantíssimos dentro da liturgia da igreja, principalmente, no que diz respeito ao chamamento para a oração e ao silêncio, e aos momentos festivos e tristes. “Inclusive anunciava através dos sinos os enterros e as mortes, então, existe uma simbologia histórica. Como os muçulmanos têm os microfones para fazer as orações, os católicos contam com as suas referências, e uma delas é o sino, então, vejo com muita tristeza alguém que não compreende toda a história e tenta intervir para prejudicar toda uma comunidade”, destacou.
 
Compartilhe:
Comente: