Estrela da Mogiana

Notícias > Artigos

Querem calar a história. Sinos param de tocar e relógio de bater

por Gislaine Mathias em 26/07/2018 O primeiro sino foi colocado na igreja no ano de 1929A Matriz Centenária de Santa Maria, principal monumento histórico da fundação de Jaguariúna, está silenciosa. Os antigos sinos e o bater do relógio foram silenciados por uma solicitação que está no Ministério Público e poderá se transformar numa ação judicial. 
 
Por anos, moradores antigos e voluntários se revezam para manter essa tradição em funcionamento e viva no cotidiano de Jaguariúna. São degraus e mais degraus para chegar até a torre da igreja, onde estão os sinos e o relógio, mas semanalmente, existe um belo trabalho manual para manter essa engrenagem funcionando, e de repete toda uma história e toda uma vida, estão sendo caladas.  
 
Não podemos deixar que um antigo costume que começou com os nossos antepassados se perca no tempo.  Desde a minha infância, o som dos sinos e o bater das horas no relógio da Matriz, fazem parte da minha vida, dos antigos moradores do centro histórico de Jaguariúna e dos novos moradores. Nunca presenciei ninguém que mora no centro reclamar do barulho dos sinos ou do bater de seu antigo relógio, que sempre anunciaram os diversos momentos da cidade, fossem festivos, de morte ou de catástrofes.
 
Quando Jaguariúna completou 62 anos de emancipação político-administrativa, tive a oportunidade de conhecer o trabalho de preservação dessa antiga tradição na cidade, que vem sendo transmitida de geração em geração.
 
Não podemos perder as nossas referências históricas.Desde ontem, quando a comunidade jaguariunense ficou sabendo dessa triste notícia, pessoas de diferentes idades vem se manifestando através das redes sociais, em prol do retorno do tocar dos sinos e do relógio.
 
Quando vemos que a sociedade está perdendo alguns valores, percebemos que em Jaguariúna, temos uma situação privilegiada, pois o povo e a classe política estão se unindo e se manifestando contra essa situação. O site Estrela da Mogiana, que tem a proposta de destacar as notícias da cidade, mas acima de tudo, preservar a sua história, não poderia deixar de abordar esse assunto em um artigo e mostrar a sua indignação com essa atitude. 
 
Não podemos deixar que uma antiga tradição seja calada. Temos que nos mobilizar em prol da história de Jaguariúna, afinal, os sinos e o relógio estão na torre da igreja, antes mesmo, de muitos nascimentos e de diversos acontecimentos. Vamos estar acompanhando com matérias e com artigos esse momento crítico da história de Jaguariúna e esperamos que essa decisão seja revertida para a manutenção das nossas raízes. Afinal de contas, estamos falando de uma tradição que começou há muito tempo, pois os sinos mais antigos foram colocados na torre da igreja no ano de 1929. 
 
Compartilhe:
Comente: