Estrela da Mogiana

Notícias > Política

Jaguariúna sedia reunião da RMC e prefeito Gustavo Reis é eleito vice-presidente do Conselho

por Redação em 21/01/2021 Primeira reunião do Conselho da RMC contou com a maioria dos prefeitos da regiãoO prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis, foi eleito vice-presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Campinas (RMC) durante reunião do colegiado realizada na terça-feira, 19, no Hotel Fazenda Duas Marias. O prefeito de Hortolândia, Angelo Perugini, foi eleito presidente.
 
Os dois foram escolhidos pelos prefeitos e representantes do Estado para o mandato de um ano, podendo ser renovado por mais um. O encontro reuniu 17 dos 20 prefeitos, sendo que não compareceram os representantes de Paulínia, Valinhos e Pedreira.  
 
Como anfitrião, Gustavo Reis agradeceu a presença maciça dos prefeitos na primeira reunião do ano e destacou a necessidade de unir forças. “O cidadão metropolitano tem problemas comuns e essa união é fundamental pra gente entender quais são esses problemas, para então fazermos a alocação dos recursos necessários”, disse Gustavo Reis. “Uma coisa é ir a Brasília só como Jaguariúna, outra coisa é ir como Região Metropolitana de Campinas”, reforça.
 
Já Perugini disse que o papel do presidente é de articulador e motivador. “Me disponho a ser o motivador de vocês para que tenha uma região metropolitana bem articulada, com presença forte para negociação com o governo do Estado e com o governo federal”, disse Perugini.
 
De acordo com ele a região tem que conquistar recursos efetivos e ter uma relação mais proativa com o Governo do Estado. “É isso que eu e o Gustavo Reis estamos nos propondo”, completou.
 
O prefeito de Campinas, Dário Saadi, que também participou da reunião, destacou a importância de articulação dos prefeitos no âmbito regional.    
 
O Conselho de Desenvolvimento é deliberativo e trata das reivindicações e projetos conjuntos dos municípios, além de convênios e a utilização de recursos do Fundocamp (Fundo de Desenvolvimento da RMC). E tem na Agemcamp (Agência Metropolitana) seu braço executivo para implementar essas políticas e ações. Os seis membros do Conselho do Fundocamp também foram eleitos na reunião.
 
Aulas
 
Os prefeitos também decidiram, em votação do colegiado, indicar ao Estado o retorno das aulas presenciais apenas a partir de 1º de março, em vez de fevereiro, como está previsto.
 
A deliberação levou em conta decisão de câmara temática de secretários de educação e prevê o uso dos protocolos definidos pelo governo estadual, como limite de 35% de alunos em dias alternados de aula, uso de máscaras e álcool em gel, entre outros.
 
Compartilhe:
Comente: