Estrela da Mogiana

Notícias > Educação

Aluno de Engenharia de Produção da UniFAJ tem projeto selecionado no Empreenda Santander

por Redação em 17/09/2019 Flavio, Rafael e Viviane: projeto fica entre os dez melhores do Brasil O aluno do curso de Engenharia de Produção da UniFAJ, Rafael Pereira ficou entre os 10 finalistas no Empreenda Santander – Universitário Empreendedor. Ele apresentou DLDV, projeto de dispositivo para locomoção de deficientes visuais.
 
A parte técnica do projeto submetida pelo aluno foi desenvolvida na disciplina de Projeto do Produto, ministrada pelo professor Geraldo Delgado e orientado na parte de empreendedorismo pela professora Vivianne Delgado.
 
Foram mais de três mil projetos inscritos na categoria, e o de Rafael ficou entre os 10 melhores do Brasil.
 
No Brasil a deficiência visual atinge mais de 6,5 milhões de pessoas. “O objetivo principal do projeto foi de desenvolver um produto que atenda ao Design Universal, buscando facilitar as atividades desenvolvidas por pessoas com deficiência visual. Através do produto, o consumidor poderá caminhar com mais segurança, pois não correrá o risco de sofrer acidentes ocasionados por obstáculos, pois tais objetos serão identificados através do sensor que emitirá um sinal sonoro, para que o usuário consiga desviar com segurança, proporcionando inclusão social aos seus usuários”, explica a professora Viviane.
 
Ela ainda destaca que o DLDV é capaz de proporcionar mais segurança e autonomia com a função de detectar qualquer objeto que entrar em seu campo, permitindo ao usuário tempo de reação.
 
“O DLDV surgiu a partir de um estudo que busca resolver a maior dificuldade do público-alvo visando o menor custo possível. Escolhemos os deficientes visuais, pois dentre as deficiências é a que atinge maior percentual da população. O DLDV foi desenvolvido a partir de uma entrevista intensa com o Glauco, que era deficiente visual e também utilizou nosso protótipo”, conta o estudante Rafael.
 
Ele explica que o DLDV é capaz de proporcionar maior segurança e autonomia, pois sua função se constitui em detectar qualquer objeto/obstáculo que já estivesse à frente ou viesse a surgir na frente do usuário.
 
“Quando surgiu a inscrição de projetos no Santander, tivemos a ideia de aproveitar a oportunidade. Após preenchermos todos os requisitos e descrição, tivemos depois de algum tempo o feedback que estávamos entre os 50 melhores e logo depois entre os 10 melhores do Brasil”, cita o estudante.
 
“Foi incrível ver o impacto que conseguimos causar, apesar das dificuldades que encontramos em alguns momentos, por causa de conhecimento e aplicabilidade a UniFAJ sempre nos ajudando com tudo que tinha disponível e até mesmo com indicações. Isso é excelente, pois demonstra a qualidade do ensino que temos à nossa disposição e que estarão sempre lá para alcançarmos o que desejamos”, relata Rafael.
 
O diretor acadêmico de unidade da UniFAJ, Flávio Fernandes Pacceta, destacou a importância da conquista. “Embora não tenha conquistado o primeiro lugar - que foi para um projeto bem parecido, mas voltado pra deficientes auditivos - tem o mérito juntamente com o curso, seus professores e orientadores, além de toda a UniFAJ, de ter conquistado esse feito histórico e inédito até o momento em nossa história. Um marco de incentivo para ele e todos os nossos alunos”, declara Pacceta.
 
 
Compartilhe: